domingo, 26 de janeiro de 2014

Mata Porco Tradicional

No dia 25 de Janeiro de 2014, no âmbito de divulgar e manter as tradições da aldeia foi realizado o mata porco tradicional seguido de um almoço convívio.
A ASCRR agradece a participação voluntária da população da aldeia que esteve presente.

Aqui ficam algumas fotos, e o link onde pode ver as restantes, aqui




17 comentários:

Fátima Pereira Stocker disse...

Lurdes

antes de mais, muito obrigada pela divulgação.

Depois, os meus parabéns à Associação pelo dinamismo que está a mostrar, chamando o povo à alegrai do convívio.

Finalmente: por favor, altera o link, porque não dá acesso às restantes fotografias e é pena.

Beijos

Augusta disse...

Lurdes:
Foi realmente um dia de saudável convívio e relembrar de tempos idos. A iniciativa foi um êxito e, ara o ano há que repetir.
Faço-te o mesmo pedido que a Fátima. Altera o link pois não consigo ver as fotos.
Bj

Lurdes disse...

Fátima
Já alterei o link podes ver agora se já consegues ver o álbum de fotos??
Beijos
Lurdes

Lurdes disse...

Sim Augusta foi um lindo dia bem passado... para o ano há mais!!!

Beijos

Lurdes

Filipe Freixedelo disse...

Ola a todos

Foi de facto um dia passado em comunidade. Um belo convívio onde todos deram o seu contributo, dando assim sentido aos propósitos da ASCRR, estabelecendo uma relação de proximidade com a população.
Muito obrigado a todos quantos participaram, e aos que não tiveram oportunidade de estar presentes, por motivos de força maior, deixo uma dica não faltem à próxima iniciativa da ASCRR.

Cumprimentos para todos

Filipe

Anónimo disse...

desque enxam a pansa e burraxeira á sempre mais.

Anónimo disse...

Ou só bejo caldo na mesa

Fátima Pereira Stocker disse...

Lurdes

Obrigada, já está tudo bem.

Beijos

Fátima Pereira Stocker disse...

Anónimo 1

Em garotos, quando queríamos fazer algum jogo e escolhíamos as equipas, havia sempre alguém que ficava para o fim. E quase sempre eram os mesmos. A si, devia calhar-lhe sempre ficar por último - e deve ter-lhe acontecido o mesmo pela vida fora. Só assim se compreende a quantidade de fel que destila.

Olhe que nunca é tarde para olhar a vida com olhos de bondade.

Fátima Pereira Stocker disse...

Anónimo 2

E que quentinho estava o caldo, que era de couves, e devia estar de comer e chorar por mais, se foi feito pela minha irmã Augusta.

Cumprimentos

Lurdes disse...

Fátima
Eu confirmo, sim o caldo estava muito bom assim como o resto da comida.
O anónimo 1 e 2 não sei se é o mesmo que deixou aqui outros comentários que eu já eliminei, pois achei uma falta de educação escrever essas coisas num blogue que pode ser lido por crianças...enfim... não compreendo a ignorância dessas pessoas que se escondem atrás do anonimato para criticar o que as pessoas fazem.
Beijos
Lurdes

Fátima Pereira Stocker disse...

Lurdes

Apesar do anonimato, a atitude do segundo anónimo não se compara com a do primeiro. Aliás, pareceu-me que estava a dar uma ensaboadela ao primeiro. Eu, foi assim que entendi.

Concordo contigo: no mínimo, há uma tremenda falta de educação.

Beijos

Anónimo disse...

Estou farto de carregar no " ver aqui" e não se vê nadica de nada!

Anónimo disse...

Sim senhora Fátima o caldo debia estar bem quentinha que fumegar ele fumegaba carai.

Fátima Pereira Stocker disse...

Anónimo

Não imagina como me divirto a ler os seus comentários. Bem-haja!

Cumprimentos

Fátima Pereira Stocker disse...

Anónimo

Ainda volto cá: se "carregar" no ícone do "facebook" conseguirá ver as fotografias, que são as mesmas da página que não consegue abrir (google+). Eu, por exemplo, não tenho facebook mas consigo vê-las.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Obrgado pela dica d. Fatima. Já as enxerguei.