terça-feira, 1 de Abril de 2014

Treino de memória

Vários são os estudos científicos que registam a diminuição da memória à medida que idade avança. Apesar disso, também muitos outros estudos evidenciam o efeito do treino de memória na melhoria significativa dos idosos (Yassuda, Batistoni, Fortes & Neri, 2006).
Por outro lado, o conceito de envelhecimento ativo acentua também a necessidade de, a par do exercício físico, se promover também o exercício da mente indo de encontro àquilo que o povo, na sua sabedoria, muito bem refere: MENTE SÃ EM CORPO SÃO.
E, foi com essas premissas que, no âmbito do projecto de intervenção que estamos a desenvolver, se realizaram nos dois domingos anteriores, uma série de exercícios que objetivaram o treino de memória.

Deixo algumas imagens dos exercícios.




E também se jogou o bingo... a feijões





segunda-feira, 31 de Março de 2014

Falecimento



O Senhor João Fernandes dos Pereiros, (conhecido por Moreno) faleceu no passado sábado. O funeral realiza-se hoje, nos Pereiros.
À sua esposa, filhos, noras, genros, netos  e todos os seus familiares, sentidos pêsames da Direcção da ASCRR. Que Deus o tenha no Céu e que a sua alma descanse em paz.

A Direcção,


sexta-feira, 28 de Março de 2014

Tia Angélica



Hoje a Tia Angélica partiu para sempre. O seu funeral, realizar-se-à amanhã, dia 29 pelas 14,30 horas na Igeja de  Rebordainhos.
Sentidas condolências da Direcção da ASCRR a todos os seus filhos, noras, genros, netos e restantes familiares.
Que a sua alma descanse em paz.

A Direcção,

terça-feira, 4 de Março de 2014

ENVELHECIMENTO ATIVO




O Envelhecimento ativo diz respeito, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS, 2002), ao processo de optimização das oportunidades de saúde, participação e segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas ficam mais velhas. Aplica-se tanto a indivíduos como a grupos populacionais. Ainda segundo a mesma Organização, este processo permite que as pessoas percebam o seu potencial para o bem-estar físico, social e mental ao longo do curso da vida, permitindo ainda que essas pessoas participem da sociedade de acordo com suas necessidades, desejos e capacidades.
O termo “Ativo” significa algo mais que estar fisicamente ativo ou de fazer parte da força de trabalho, refere-se também à participação contínua nas questões sociais, económicas, culturais, espirituais e civis (OMS, 2002) pelo que, o objectivo do envelhecimento ativo visa o aumento da expectativa de uma vida saudável, e a qualidade de vida para todas as pessoas que estão a envelhecer, mesmo para aquelas que padecem de alguma incapacidade física.
E foi assim, que no âmbito de um  projeto de intervenção desenvolvido por uma estudante do curso de mestrado em envelhecimento ativo da Escola Superior de Saúde de Bragança,  se deu ontem início a um conjunto de atividades com a população idosa de Rebordainhos.
Porque sabemos que o nosso inverno é longo e frio, e as atividades agrícolas, depois de terminada a apanha da castanha são escassas e, como tal muitas pessoas passam os dias no cantinho do seu lar gozando apenas a companhia da lareira, faz todo o sentido desenvolver atividades que aumentem os momentos de convívio, mantendo-os integrados e úteis na comunidade a que pertencem.
Assim, os resultados das atividades que serão desenvolvidas ao longo dos próximos dois ou três meses, terão aplicações práticas que, a seu tempo daremos conhecimento nesta página, para que todos possam ver e apreciar o trabalho desenvolvido.
As atividades estão a decorrer na sede da ASCRR antiga Escola Primária.
Texto de Augusta Mata
Fotos de Lurdes Pereira
A fazer flores de papel










Terços feitos em trico pela Srª Irene


Flores de papel elaboradas pelos participantes nesta atividade

segunda-feira, 3 de Março de 2014

Acta da Direcção


ASCRR - Associação Social, Cultural e Recreativa de Rebordainhos

Reunião Ordinária da Direcção

Acta nº 2, de 2014.01.25

Aos 25 dias do mês de Janeiro de dois mil e catorze, pelas catorze horas e trinta minutos, reuniu a Direcção da ASCRR, na sua sede, em reunião ordinária, com a presença de todos os seus membros, e com a seguinte ordem de trabalhos:

1- Leitura e aprovação da Acta da reunião anterior;

2- Apresentação, discussão e deliberação sobre as contas de 2012;

3- Apresentação, discussão e deliberação sobre as contas de 2013;

4- Solicitação de pareceres ao Conselho Fiscal;

5-Avaliação da reunião havida com a CMB - Câmara Municipal de Bragança;

6-Avaliação da reunião havida com o Centro Distrital de Segurança Social;

7-Avaliação da reunião havida com a CLAS – Comissão Local de Acompanhamento Social;

8-Avaliação da reunião havida com a Arquitecta Ana Pereira;

9-Admissão de novos associados;

10- Pedido de autorização da Drª Patrícia da Cruz Mateus para realizar um trabalho de Educação Sócio Cultural;

11- Pedido de reembolso do custo de algumas despesas, apresentado pelo Sr. António Bernardo Pereira;

12-Pagamento de quotas;

13- Solicitação de reunião da Assembleia Geral Ordinária;

14-Informações gerais sobre as actividades já desenvolvidas.

Deliberações:

1- Depois de lida em voz alta, foi aprovada por unanimidade a Acta nº 1, de 2013.12.01;

2- Foram aprovadas por unanimidade as Contas do ano de 2012, assim resumidas (em €): Saldo transitado do ano anterior: 3 084.04; Receitas: 68.76: Despesas: 994.43; Saldo acumulado a transitar para o ano seguinte: 2 158.37.     

3- Foram aprovadas por unanimidade as Contas do ano de 2013, assim resumidas (em €): Saldo transitado do ano anterior: 2 158.37; Receitas: 61.22: Despesas: 211.20; Saldo acumulado a transitar para o ano seguinte: 2 008.39.   

4- Foi decidido solicitar ao Conselho Fiscal que emita os seus pareceres sobre as contas e 2012 e 2013, para serem presentes à próxima assembleia Geral;

5- A CMB informou que o projecto de arquitectura para o Centro de Apoio Domiciliário e de Convívio de Rebordainhos tinha sido aprovado em 2013.10.31, faltando agora as peças das especialidades e que qualquer alteração ao aprovado terá de ter a aprovação da Srª Arquitecta.

Entregou-nos um regulamento para candidaturas a apoios para o ano seguinte e que devem ser solicitados até ao mês de Setembro.

6- Na Segurança Social, o Dr. Martinho informou que o projecto de Arquitectura estava aprovado (vai enviar-nos 2ª via do despacho), com 40 vagas de SAD- Serviço de Apoio Domiciliário e 15 vagas de CC – Centro de Convívio.

O Dr. Martinho prometeu-nos o seu contributo para futuras candidaturas a apoios sociais.

7- Na CLAS, o Dr. Sérgio solicitou que fizéssemos uma actualização da justificação da valência; enviar fundamentação e pedido de adesão à rede.

8- O Presidente da ASCRR esteve reunido, no Porto, com a Srª Arquitecta Ana Pereira, que o informou do seguinte:

Depois da ideia inicial, o projecto sofreu alterações para que pudesse ser aprovado na Segurança Social e na CMB; Os honorários, até esta fase, estão pagos, tendo pago a ASCRR 1500.00€ e o seu pai 6000.00€.

Está disponível para mandar orçamento do projecto de especialidade, elaborá-los e acompanhar a obra se essa for a vontade da ASCRR, mediante honorários a estabelecer, dentre os quais 100.00€ por cada deslocação para visitar a obra.

Deliberou-se que para já solicitava-se orçamento para o projecto da especialidade à Arquitecta Ana Pereira e a mais um ou dois Arquitectos.

9- Não havia qualquer proposta de admissão de novos sócios;

10- Analisado o pedido da Drª Patrícia da Cruz Mateus para realizar um trabalho de Educação Sócio Cultural, na área geográfica da União de Freguesias de Rebordainhos e Pombares, com a população idosa e tendo em vista a implementação de um projecto no âmbito do Curso de Mestrado no “ Envelhecimento Activo”, da Escola Superior de Saúde, do Instituto Politécnico de Bragança, por todos foi aceite por ser julgado útil e oportuno;

11- Face aos documentos apresentados pelo Sr. António Bernardo Pereira, no sentido de ser reembolsado do pagamento de três publicações no Jornal Mensageiro de Bragança (duas convocatórias para reuniões da Assembleia Geral - €86.10 e uma Acta da reunião da AG - €110.70), foi deliberado reembolsá-lo apenas do valor elativo às duas convocatórias e indeferir o pagamento da publicação da acta por não se enquadrar dos Estatutos desta ASCRR.

12- Quanto ao pagamento de quotas deliberou-se solicitar aos associados que paguem as quotas em divida até 31 de Dezembro de 2013, sempre tendo em conta a sua situação sócio económica.

13- Deliberou-se solicitar ao Sr. Presidente da Mesa da Assembleia Geral que convoque esse órgão para uma reunião ordinária a realizar no próximo dia 02 de Março.

14- Por último o Sr. Presidente da Direcção fez uma breve exposição e apreciação das actividades já desenvolvidas e a desenvolver a curto prazo, para angariação e fundos:

Dois Cabazes de Natal (colocados um em cada café de Rebordainhos), o Cantar Tradicional dos Reis, na aldeia e na Cidade de Bragança e a Matança Tradicional do Porco, que serviu de pretexto par um almoço de convívio que juntou cerca de sessenta pessoas.

Nada mais havendo a tratar, deu-se a reunião por encerrada, cerca das dezoito horas, e dela se lavrou a presente acta que, depois de lida em voz alta, será aprovada e assinada pelos membros da Direcção presentes


O Presidente __________________________________________________________

A Vice-presidente ______________________________________________________

A Secretária ____________________________________________________________

O Tesoureiro ___________________________________________________________

O Vogal ______________________________________________________________



quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2014

Convocatória


Assembleia Geral

 

Convocatória

 

      Ex. mo (a) Senhor(a) Associado(a) :

 

      Nos termos dos artigos 28º e 29º dos Estatutos da ASCRR, de 01 de Junho de 2008, e por solicitação da Direcção, convoco V. Ex.ª, para a Sessão Ordinária da Assembleia Geral desta Associação, a realizar no dia 02 de Março de 2014, pelas 14.00 horas, na sede da Associação, edifício da antiga Escola, em Rebordainhos, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

1 – Leitura e votação da Acta da Reunião anterior (29 de Dezembro de 2013);

2- Informações (actividades realizadas);

3- Discussão e votação das Contas do ano de 2012, ouvido o Conselho Fiscal;

4- Discussão e votação das Contas do ano de 2013, ouvido o Conselho Fiscal;

5- Ponto de situação do Projecto de adaptação do Edifício da antiga Escola Primária para Centro de Apoio Domiciliar e centro de Convívio de Rebordainhos;

6 - Outros assuntos.

Se à hora marcada não estiver presente pelo menos metade dos associados, a Assembleia Geral funcionará, em segunda convocação e com poderes deliberativos, às 14.30 horas, com a participação dos associados presentes.

Observação: A documentação de suporte relativa aos pontos 2, 3, 4 e 5 poderá ser consultada na Sede da ASCRR e no Blog da ASCRR.

Rebordainhos, 01 de Fevereiro de 2014

 

Com os melhores cumprimentos

 

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral da ASCRR

 

_________________________________________

António Brás Pereira

 

 

sexta-feira, 7 de Fevereiro de 2014

Falecimento


Sinto-me no dever de comunicar  mais uma perda de um filho de Rebordainhos, o Luís, filho da tia Ana "Roca", no passado dia 4 do corrente mês de Fevereiro.
Que Deus o tenha junto a si e lhe dê o descanso eterno.
Pêsames sentidos a toda a família.

segunda-feira, 3 de Fevereiro de 2014

O FAZER DO FUMEIRO: 2014


A ASCRR agradece a todos que ajudaram a fazer o fumeiro.
Ficam algumas imagens.













domingo, 26 de Janeiro de 2014

Mata Porco Tradicional

No dia 25 de Janeiro de 2014, no âmbito de divulgar e manter as tradições da aldeia foi realizado o mata porco tradicional seguido de um almoço convívio.
A ASCRR agradece a participação voluntária da população da aldeia que esteve presente.

Aqui ficam algumas fotos, e o link onde pode ver as restantes, aqui




sábado, 25 de Janeiro de 2014


CONVOCATÓRIA

REUNIÃO DA DIRECÇÃO Nº. 1/2014

Filipe José Rodrigo Freixedelo, Presidente da Direcção da ASCRR, convoca os restantes membros da Direcção, para uma reunião ordinária a realizar no dia 25 de Janeiro de 2014, pelas 14,30 horas, na Sede desta Associação, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

1 - Leitura e aprovação da acta da reunião anterior;

2 – Aprovação das contas relativas ao ano 2012 e 2013;

3 – Pareceres obtidos nas reuniões com a Segurança Social e com a Câmara Municipal;

4 – Ponto de situação do projeto de arquitectura, após reunião com a Sr. Arquitecta Ana Pereira;

5 - Admissão de novos Associados;

6 - Cobrança de quotas;

7 - Solicitação de Assembleia Geral Ordinária;

8 - Diversos.

__________________________________

O Presidente da Direcção

Rebordainhos, 10 de Janeiro de 2014

terça-feira, 14 de Janeiro de 2014

ACTA DA ASSEMBLEIA

ASCRR – Associação Social, Cultural e Recreativa de Rebordainhos

Assembleia Geral

Acta número dois

       Pelas catorze horas e trinta minutos do dia vinte e nove de Dezembro de dois mil e treze, na sede da ASCRR, teve lugar uma sessão ordinária da Assembleia Geral desta Associação, conforme convocatória datada do passado dia primeiro de Dezembro. Estiveram presentes catorze sócios. Tendo em conta a ausência do secretário e do vogal da Assembleia Geral, os sócios Fátima Stocker e Rui Freixedelo foram indicados, respectivamente, para os substituir. 
       O Presidente da Assembleia Geral, António Brás Pereira, deu início à reunião lendo e fazendo aprovar a seguinte Ordem de Trabalhos:
1- Informações; 
2- Discussão e votação do Plano de Actividades para o ano de 2014; 
3- Discussão e votação do Orçamento para o ano de 2014; 
4- Outros assuntos.

       O Presidente da direcção, Filipe Freixedelo, tomou a palavra e, depois de saudar os presentes, desejando-lhes as Boas-Festas, e de ler a lista dos nomes que integram os actuais órgãos sociais da ASCRR, deu as seguintes informações: 
- O quantitativo existente na conta bancária da ASCRR permitiu o pagamento das facturas da água, que estavam em atraso. Essa conta, que é da Caixa Geral de Depósitos, tem, actualmente, o saldo de mil novecentos e oitenta e um euros e quarenta e um cêntimos, montante que se prevê aumentar, pois irá ser retomada a cobranças das quotas. A este propósito, discutiu-se o modo de agilizar a sua liquidação, lembrando-se que o NIB da conta está disponível no blog da Associação, tendo o sócio José Maria Pereira alvitrado sobre a utilidade de igual publicitação do IBAN, de modo a facilitar o pagamento a quem vive no estrangeiro. Essa proposta foi unanimemente aceite. Em representação de outros sócios, João Pires sublinhou que a possibilidade da transferência bancária não deve ser o principal meio, atendendo a que muitas pessoas não dispõem de tal facilidade, no que foi corroborado por todos os presentes que conhecem bem a realidade do meio;
- O projecto de arquitectura para as obras a realizar no edifício-sede estará aprovado, quer pela Câmara Municipal de Bragança, quer pelos serviços da Segurança Social, segundo informação fornecida pelo Presidente cessante, senhor António Pereira, ao actual Presidente da Direcção. Tendo em conta que nenhum dos presentes acompanhara os trâmites do processo e havendo necessidade de conhecer a sua real situação, estipulou-se que o sócio José Maria Pereira e os membros da Direcção, Filipe Freixedelo e Augusta Mata, se dirigirão à Câmara Municipal de Bragança e à Segurança Social a fim de se inteirarem do assunto.

       Entrando no ponto dois da Ordem de Trabalhos, a Direcção apresentou o Plano de Actividades para o ano de dois mil e catorze que, depois de explicado e debatido, foi aprovado por unanimidade. Esse plano, que será publicitado no blog da ASCRR, aproveitou grande parte daquilo que estava anteriormente previsto e contempla as seguintes entradas:
- Acção social, onde se destaca a realização da diagnose da situação demográfica de Rebordaínhos e Pombares, assim como as condições de vida das famílias, actividade que sairá a custo zero pois será realizada pelos elementos da direcção; 
- Acção cultural, onde sobreleva a divulgação do cantar dos Reis de Rebordaínhos, levando os cantadores até à Câmara Municipal de Bragança e à segurança Social, assim como a realização de um mata-porco tradicional e respectivo fumeiro de modo a preservar os sabores da terra. Para esse efeito conta-se com a participação voluntária da população da aldeia, tendo a moradora Maria Augusta Pais oferecido a sua cozinha para a defumação;
- Acção recreativa, onde se salienta a realização dos jogos de roda na Páscoa e a recepção ao emigrante que ficou fixada para o fim-de-semana anterior ao da festa da aldeia; 
- Organização.
     
       Dando cumprimento ao ponto três da Ordem de Trabalhos, o Presidente da Direcção apresentou a proposta de orçamento para o próximo ano que, depois de debatida, foi aprovada por unanimidade.
     
       Entrando no ponto quatro, a Vice-presidente, Augusta Mata, e o Presidente, Filipe Freixedelo, alertaram a Assembleia para a necessidade de proceder a alterações em alguns artigos dos Estatutos da ASCRR, nomeadamente, o artigo segundo onde se estipula o âmbito de acção da Associação que deixa de fora a aldeia de Pombares, actualmente associada à freguesia de Rebordaínhos, e o artigo décimo oitavo que estabelece os prazos a cumprir posteriormente à eleição dos órgãos sociais. Tendo em conta a necessidade de um debate amplo e, desejavelmente, participado sobre este assunto, a reunião em que será debatido irá coincidir com o dia da festa de recepção ao emigrante.

      Nada mais havendo a tratar deu-se por encerrada a reunião da qual foi lavrada a presente acta que depois de lida e aprovada foi assinada nos termos da Lei. 

O Presidente
(António Brás Pereira)
___________________________________________

A Secretária
(Maria de Fátima Pereira Stocker)
___________________________________________

sexta-feira, 3 de Janeiro de 2014

Cantar de Reis

O cantar de Reis é uma das nossas muitas tradições e a sua singularidade faz com que seja muito apreciada tanto em Rebordainhos, como fora. Assim com o intuito de preservar e divulgar este nosso património cultural, os Reis foram levados fora de portas à Câmara Municipal de Bragança e à Segurança Social de Bragança.

A ASCRR gostaria de agradecer publicamente pelo trabalho e tempo despendido aos quatro cantadores (Francisco Martins, Manuel Ferreira, Casimiro Pires e António Rodrigo) e ao nosso inestimável careto (André Pires).
Agradecemos também ao executivo da câmara municipal de Bragança pela calorosa recepção, bem como aos elementos presentes na Segurança Social.
Por último, agradecemos também o apoio do executivo da união de freguesias de Rebordainhos e Pombares. 

Como é obviamente esperado, apresentamos também um registo fotográfico das visitas a ambas as instituições, bem como vídeos que permitem apreciar a indistinguível voz dos cantadores.




 




_________________________________________
Adicione a ASCRR no Facebook e no Youtube