quarta-feira, 19 de novembro de 2008


Artigo publicado hoje no Jornal Nordeste

Associação pretende transformar a antiga escola primária num equipamento de apoio aos idosos

Rebordainhos quer Centro de Dia

A Associação Social, Cultural e Recreativa de Rebordainhos (ASCRR), no concelho de Bragança, quer transformar o edifício da antiga escola primária num Centro de Dia, com a valência de Apoio Domiciliário.

Reconhecida como Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), desde o passado mês de Junho, a colectividade pretende centrar o seu trabalho no apoio aos idosos e às pessoas mais carenciadas.
O envelhecimento da população é um problema que afecta a freguesia, pelo que se torna necessário criar equipamentos para dar resposta à Terceira Idade. “Dos cerca de 150 habitantes de Rebordainhos, cerca de 35 por cento têm mais de 65 anos”, realçou o presidente da ASCRR, José Maria Pereira.
Alguns idosos já recebem apoio de outros lares, nomeadamente de Santa Comba de Rossas ou de IPSSs de Bragança. “As pessoas vão passar a ter um espaço de convívio mais perto de casa. Também queremos reforçar o Apoio Domiciliário, porque há idosos que gostam de estar na sua própria casa e outros não têm condições para se deslocar”, acrescenta o responsável.
A transformação da antiga escola primária, encerrada há cerca de três anos, num Centro de Dia deverá custar cerca de 50 mil euros. “Vamos tentar pedir apoio às instituições e, enquanto associação, também estamos a tentar angariar alguns fundos”, frisou José Pereira.

O apoio social e a preservação das tradições são as apostas da colectividade

O próximo passo é reunir com a Câmara Municipal de Bragança para solicitar a cedência do edifício da escola. “A sede da associação já funciona numa das salas, mas para o Centro de Dia precisamos da outra sala”, sustenta o presidente da colectividade.
A ideia da ASCRR é criar um equipamento social para beneficiar a população da freguesia de Rebordainhos e das aldeias limítrofes, que pertencem ao concelho de Macedo de Cavaleiros.
No que toca ao plano de actividades, a associação já organizou uma sardinhada, no passado mês de Agosto, e um magusto tradicional, para assinalar o Dia de Todos os Santos. “A participação foi bastante positiva e superou as nossas expectativas”, enalteceu José Pereira.
Depois de concretizado o projecto social, a ASCRR também pretende apostar na reactivação de tradições e recuperação de património. “Na sardinhada também tentámos reavivar jogos tradicionais, danças e cantares, que estavam esquecidos. Queremos continuar esse trabalho”, salientou o responsável. Com 132 associados, a colectividade dá a conhecer a sua missão em www.ascrrebordainhos.blogspot.com.



Por: Teresa Batista

6 comentários:

J. Stocker disse...

Foi com bastante interesse que li o artigo acima colocado pela ASCRR, no Blog.
A entrevista do Jornal com o Presidente da ASCRR, foi muito oportuna, no meu entender, dado que irá dar a conhecer a sua actividade a um maior número de pessoas, e também poderá contribuir para que a reunião com a CMB para a cedência da segunda sala da escola, tantas vezes solicitada e nunca agendada, se processe.
Como sócio espero sinceramente que as várias partes envolvidas reconheçam que o que está em causa é uma mais valia para todos e que a sua concretização será muito dificil nos tempos que correm.
"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena".

Sophiamar disse...

Também li o artigo que achei muito interessante.Creio que a CMB cederá o edifício na sua totalidade para benefício da população de Rebordaínhos.
Espero que em breve se concretize esse desejo, mais do que legítimo.

Américo Amadeu disse...

É digno de registo ver que o presi-dente da ASCRR, José Maria Pereira,
está a encarar a sério um dos prin-cipais objectivos da Associação.
Tem todo o meu apoio e terá de muitos o agradecimento pelo que tanto esperam, o Centro de Dia.
Américo

Anónimo disse...

muito bem mano velho!

Anónimo disse...

O meu uivo é no sentido de que os objectivos a que a ASCRR se propõe se vão concretizando com a divulgação dos fins e que não existam quezílias politico partidárias que afectem uma iniciativa que será de uma mais valia para a Frguesia e para outras adjacentes.

Lobo Solitário

Anónimo disse...

queria desejar-vos felicidades na luta pelo centro dia
antonio